RESENHA: Dirty Dancing (2017)


SPOILER ALERT 

"Cause I've had the time o my life and I've never felt this way before"

Vamos fazer um jogo: Me diga o primeiro filme clássico de dança que lhe vem a cabeça. Aposto que você deve ter pensado "Dirty Dancing", certo? De fato o filme é um dos melhores longas da história e é justamente do remake lançada no último dia 24 de maio pela rede de televisão americana ABC que vamos resenhar.

Com Abigail Breslin - você pode lembrar-se dela de Scream Queens - e Colt Prattes nos papéis principais, a história se passa no verão de 1963 e centra-se em Baby (Abigail), uma jovem de 18 anos que está de férias com sua família e acaba apaixonada por Johnny (Colt), um professor de dança bonitão.


Recentemente, as grandes redes de televisão vêm adaptando grandes clássicos das telonas para filmes de TV, levando às novas gerações uma versão mais moderna daquelas produções que muito provavelmente eram febres na adolescência dos pais. Entretanto, fazer remakes desse tipo é algo difícil, porque só há duas saídas possíveis: o fracasso ou o triunfo. Esse caso não é diferente.

Nos primeiros minutos, a minha opinião é que a refilmagem de Dirty Dancing seria um completo fracasso e deixaria bastante a desejar. Em partes eu tinha razão, mas ainda assim, foi capaz de se superar em relação às "remodelagens" feitas há pouco de outros clássicos (Grease, Hairspray e Rocky Horror Picture Show) em questões de realmente dar novo sentido à história.

Nesta versão, a primeira coisa que vemos é Baby em frente a um teatro da Broadway olhando o cartaz do espetáculo que leva o mesmo nome do filme e então, o telespectador é transportado para uma espécie de "lembrança" da personagem, que fica evidente quando ao fim, vemos do diálogo entre Baby e Johnny, onde fica claro que depois daquele verão, eles seguiram por caminhos diferentes e este espetáculo é uma adaptação do livro dela, escrito em cima de suas memórias. Francis (nome verdadeiro de Baby) é casada com outro nome e tem uma filha. Neste aspecto, eu acho que é algo positivo na perspectiva que mostra que nem sempre as história terminam com o final de contos de fadas.

Resultado de imagem para dirty dancing 2017

Por outro lado, a principal cena e a mais icônica de todas é conduzida de forma que deixa muito a desejar. A dança final é sem energia e é literalmente nada se comparada à primeira versão.


A nova versão do clássico foi recebida com criticas negativas, o que é completamente entendível: Espera-se que a remontagem de um icône audiovisual tão aclamado pela crítica e pelo público consiga manter o que foi feito anteriormente. Pessoalmente, esta versão não é totalmente ruim, como também não é excelente, em fato, é regular.
De qualquer maneira, não deixem de assistir a nenhuma das versões se vocês ainda não o fizeram, e então deixem suas opiniões a respeito nos comentários!

Resultado de imagem para dirty dancing gif

6 comentários

  1. Oláa, eu conheço a dança e só um pouquinho mais por ser um clássico! Infelizmente nunca vi, vou tentar ver, tem na Netflix? Amei o design do seu blog! Parabéns! E te vi lá no Skull Minds kkk ~seguindo! Sucesso <3

    By~ Sweet Magic Kissus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey babe! Fico feliz que você tenha gostado do blog <3. Eu não sei se Dirty Dancing está disponível na Netflix, eu tenho o DVD, então nunca procurei lá. A nova versão eu assisti na internet num site que eu conheço.

      Excluir
  2. Eu nem sabia que fizeram essa adaptação.
    Como você disse, só há dois caminhos:"o fracasso ou o triunfo".
    Ainda mais se tratando de um clássico.
    Já assistiu "Psicose"? Eu queria muito um remake.
    https://brancobolcado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade nem eu sabia até eu abrir o site que eu assisto o que não tem na Netflix e então eu assisti, afinal, esse filme é um dos meus favoritos. Psicose tá na minha lista "para assistir", mas eu não achei em lugar algum. Tem na netflix??

      Excluir
  3. Caramba, por se tratar basicamente de romance, sensualidade e dança, esse remake merece nota 0. Atores sem química,atuação extremamente abaixo de medíocre e a protagonista nao sabe dançar. Acabaram com meu clássico favorito. Odiei!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente nem todos os remakes podem ser tão bons quanto o original. Em fato, 98% não chegam nem aos pés, como já sabemos. Mas valeu a pena a tentativa, pelo menos os mais jovens poderão interessar-se e assistir ao clássico.

      Excluir